quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Medo de que?

Segundo alguns dados que observei em matérias sobre o assunto, o Brasil é o terceiro maior consumidor de cosméticos no mundo, além de ser o segundo lugar onde mais são feitas cirurgias plásticas. Nos últimos 10 anos, esses procedimentos aumentaram 114%. E parei para pensar nesses dados. Por que tanta gente vive em busca de retardar o envelhecimento? Digo o "envelhecimento estético". Não consigo entender o medo de encarar a maturidade.... E chego à conclusão que essa busca tem muito mais a ver com pessoas que não valorizam muito o lado espiritual. Tá bom, tá bom, não posso generalizar, mas estou falando de quem exagera, não de arrumar um nariz torto, diminuir o tamanho dos seios ou consertar algum defeito de nascença. Me lembrei daquela moça que colocou 2,5 ml de silicone em cada seio. Jesus, pra que isso?
Bom, agora vou explicar o porque desse papo: quero aproveitar esse espaço para dar dicas de beleza. Não que eu seja uma expert, mas por estar trabalhando (escrevendo) um pouco para essa área, tomei gosto pela coisa. Moda idem. Quem quiser me ajudar, manda bala. Eu vou adorar. Porque acredito que quem se cuida sem neuras e consegue ter um pouco de bom gosto, não precisa de cirurgião, salvo exceções.

Que calor.......


Assim sim, mas assim também não!

Acho que estou falando tanto das minhas amigas porque elas me deram força pra ir adiante nesse blog. Não são todos os que entendem a gente achar que deve escrever num espaço desses. Não que eu precise da aprovação de todos, eu preciso da aprovação de um "todo". E o "todo" não gostou. O que eu vou fazer? Meu primeiro impulso foi pensar, "tá bom, tá bom, vou parar com isso". Mas pensando melhor, eu não vou deixar isso me influenciar, não. Já fui tão mandada, manipulada nessa vida que agora, quarentona (ai credo), vou deixar alguém resolver por mim uma coisa que só interessa a mim? Prometi não falar dele, não postar uma foto sequer. Ainda assim, o "todo" não gostou. Disse que não vai entrar, etc e tal. Beleza. Sem problemas. Mas que eu queria a aprovação dele, isso eu queria.....

Vamos dividir?

"..... Depois de um tempo a gente aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos, se compreendermos que os amigos mudam. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos....." (Shakespeare)

terça-feira, 26 de agosto de 2008

AMIGA

O que seria de mim sem minhas amigas..... minhas amigas-irmãs.... Uma delas, a mais brava, mais correta e mais sensível de todas (não que as outras não tenham essas características), postou um comentário que quero dividir com quem passeia por aqui. Pra que vcs possam ver o quanto eu sou abençoada pelos amigos que trilham a vida na mesma estrada que a minha.

Ude, querida"Escrever é uma maldição que salva"! Esta frase não é minha, mas de Clarice Lispector. Ela continua: "É Uma maldição porque obriga e arrasta como um vício penoso do qual é quase impossível se livrar, pois nada o substitui. E é uma salvação.Salva a alma presa, salva a pessoa que se sente inútil, salva o dia que se vive e que nunca se entende a menos que se escreva. Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador".Em outro lugar ela escreve: "Às vezes tenho a impressão de que escrevo por simples curiosidade intensa. É que, ao escrever, eu me dou as mais inesperadas surpresas. É na hora de escrever que muitas vezes fico consciente de coisas, das quais, sendo inconsciente, eu antes não sabia que sabia".Li o começo de seu blog e me lembrei de Clarice. Acho que porque vocês tem coisas em comum. Ela escreveu: "Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar os outros, nasci para escrever, e nasci para criar meus filhos". Não seria uma boa epígrafe para seu blog?Beijos com carinho,Renata.

Ela num é fofa?????

Infinito


Quem pode explicar o tamanho do amor da mãe por um filho? A maternidade enlouquece.... Me assustei com o tamanho desse amor, que eu nem sabia que podia existir... Esses "bichinhos" entram na nossa vida, viram ela no direito, bagunçam a casa em que nos habita, e a que em nós habitamos, e a gente quase morre de felicidade. Realmente, o sorriso de um filho nos droga, nos eleva, nos deixa mais próximos do divino.... Bendito seja Aquele que enviou esse anjo, que me possibilitou ser mais gente..... Mesmo acordando de madrugada, invadindo a minha cama, querendo "companhia"...... Te amo, meu Giovanni....

Porque eu tô aqui!

Resolvi criar esse espaço pra que eu não exploda. Porque quando escrevo, tudo se dissipa, os problemas ficam mais leves, os sentimentos mais livres... Escrever é tão vital pra mim quanto respirar.... Então, aqui será também uma espécie de balão de oxigênio.... Não sei se alguém um dia lerá, se alguém "visitará". Na verdade, esse espaço é mais pra mim do que pra qualquer outra pessoa. Mas se quiser entrar, seja benvindo e deixe sua marca.